D E N G U E

Geni L. Villas Bôas & Maria Alice de Medeiros
Entomologistas da Embrapa Hortaliças

   O que é dengue?

  • É uma doença transmitida por um mosquito (Aedes aegypti), que pica apenas durante o dia, ao contrário do mosquito comum (Culex sp.), que pica de noite.

   Como é transmitida?

  • O causador da dengue é um vírus, mas seus transmissores - chamados de vetores - são mosquitos do gênero Aedes, popularmente conhecidos como pernilongo da dengue;
  • A dengue não é transmitida diretamente de uma pessoa para outra, ou seja, não há transmissão por contato direto de um doente ou de suas secreções com uma pessoa sadia, nem de fontes de água ou alimento;
  • Para ocorrer a transmissão é necessário que ocorra a picada da fêmea do mosquito, que esteja contaminada com o vírus da dengue. Além disso, cerca de metade das pessoas que são picadas pelo mosquito que tem o vírus não apresenta qualquer sintoma da doença;
  • Uma pessoa pode contaminar o mosquito um dia antes do início da febre até o 6º dia da doença.
  • O mosquito vive cerca de 45 dias e pode contaminar até 300 pessoas, durante sua vida.

   Período de incubação

  • Varia de 3 a 15 dias após a picada, sendo em média de 5 a 6 dias.

   Como é o mosquito?


Adulto de Aedes aegypti
  • O Aedes aegypti é um mosquito doméstico, que vive dentro ou nas proximidades das habitações;

  • Além da dengue, este mosquito também pode transmitir a febre amarela;

  • É preto com listras brancas no corpo;

  • É menor que um pernilongo comum;

  • Pica durante o dia;

  • Se desenvolve em água parada e limpa

   Como é o ciclo de vida do mosquito?

  • De ovo a adulto dura 10 dias;

  • Os ovos são colocados próximos à água e a larva se desenvolve dentro da água;

  • A posição da larva do Aedes aegypti é vertical. A posição da larva do pernilongo comum (Culex sp.) é inclinada.

Ciclo de vida: ovo, larvas e pupa de Aedes aegypti.
Fonte:
Ciência. Hoje das Crianças 80.

   Como evitar a dengue?

A única maneira de evitar a dengue é eliminar o mosquito. O "fumacê" (inseticida pulverizado em ultra baixo volume) é útil para matar os mosquitos adultos, mas não acaba com os ovos. Por isso, deve ser empregado apenas em períodos de epidemias, com o objetivo de interromper rapidamente a transmissão. O mais importante é procurar acabar com os criadouros dos mosquitos (lugares de nascimento e desenvolvimento das larvas). Adote as seguintes medidas:
  • Não deixe a água, mesmo limpa, ficar parada em qualquer tipo de recipiente;
  • Lave bem os pratos de plantas e xaxins, passando um pano ou uma bucha para eliminar completamente os ovos dos mosquitos. Não adianta apenas trocar a água, pois os ovos do mosquito ficam aderidos às paredes dos recipientes. Uma boa solução é trocar a água por areia molhada nos pratinhos;
  • Lave bebedouros de aves e animais com uma escova ou bucha e troque a água pelo menos uma vez por semana;
  • Guarde as garrafas vazias de cabeça para baixo;
  • Jogue no lixo copos descartáveis, tampinhas de garrafas, latas e tudo o que acumula água;
  • Utilize água tratada com água sanitária a 2,5% (40 gotas por litro de água) para regar bromélias;
  • Não deixe acumular água nas calhas do telhado e lajes;
  • Não deixe expostos à chuva pneus velhos, latas, garrafas, cacos de vidro, embalagens vazias, baldes e qualquer outro recipiente que possa acumular água;
  • Acondicione o lixo em sacos plásticos fechados ou latões com tampa;
  • Tampe cuidadosamente caixas d'água, filtros, barris, tambores, cisternas, poços etc.;
  • As piscinas devem ser tratadas com cloro e limpas freqüentemente.

IMPORTANTE

Estas medidas devem ser tomadas em casa, no trabalho, escolas, creches, hospitais etc.

   Sintomas da doença?

  • Começa com febre alta, dor de cabeça e nos olhos, muita dor no corpo;
  • É comum a sensação de intenso cansaço, falta de apetite e, por vezes, náuseas e vômitos;
  • Podem aparecer manchas vermelhas na pele, parecidas com as do sarampo ou da rubéola, e coceira no corpo;
  • Pode ocorrer, às vezes, algum tipo de sangramento (em geral no nariz ou nas gengivas).

   Tratamento

  • Procurar um Serviço de Saúde ou um médico, logo no começo dos sintomas. Diversas doenças são muito parecidas com a dengue, e têm outro tipo de tratamento.
  • Os remédios são usados apenas para aliviar a febre e as dores, e devem ser indicados por médicos, pois todos os medicamentos podem ter efeitos colaterais e alguns podem até piorar a doença.

ATENÇÃO

Não tomar nenhum remédio para dor ou para febre que contenha ácido acetil-salicílico, que pode aumentar o risco de sangramento. A seguir são listados os medicamentos que contêm Salicilato em sua composição:

Ácido Acetil Salicílico
Ácido Acetil Salicílico
(associado)
Salicilamida
(associada)
AAS
AAS Adulto
AAs Infantil
Aceticil
Ácido Acetil Salicílico
Aspirina
Aspirina infantil
Aspisin

 

Alidor
CAAS
Endosalil
Intra Acetil
Melhoral Infantil
Ronal
Somalgin Cardio
Alka-Setzer
Aspi-C
Aspirina "C"
Aspirina
Atagripe
Besaprin
Buferin
Cefurix
Cheracap
Corisona D
Doloxene-A
Doribe
Doril
Engov
Melhoral
Melhoral C
Migral
Migrane
Piralgina
Somalgin
Sonrisal
Superhist
Benegrip
Fielon com Vitamina C
Gripionex
Neo-Sativan
Resprax
Termogripe

        Fonte: DEF 97/98. Publicação do Jornal Brasileiro de Medicina.
  • Os antiinflamatórios (Voltaren® , Profenid ® etc.) também não devem ser utilizados como antitérmicos pelo risco de efeitos colaterais, como hemorragia digestiva e reações alérgicas.
  • Os remédios que tem dipirona (Novalgina®, Dorflex®, Anador® etc.) também devem ser evitados, pois podem diminuir a pressão ou, às vezes, causar manchas de pele parecidas com as causadas pela dengue.
  • O paracetamol (Dôrico®, Tylenol® , Paracetamol genérico etc.), é o remédio mais utilizado para tratar a dor e a febre no dengue. Deve ser tomado rigorosamente nas doses e nos intervalos prescritos pelo médico, uma vez que em doses muito altas pode causar lesão hepática.
  • Deve-se beber bastante líquido, evitando-se as bebidas com cafeína (café, chá preto). Não é preciso fazer nenhuma dieta.

OBSERVAÇÃO

O dengue "hemorrágico" é o tipo de dengue mais grave. Apesar do nome, o principal perigo do dengue "hemorrágico" não são os sangramentos, mas sim a pressão muito baixa, que pode causar um choque. É importante saber que outras doenças, como a meningite meningocócica, podem ser muito parecidas com a dengue, embora a pessoa fique grave muito mais rápido (logo no primeiro ou segundo dia de doença). A dengue pode se tornar mais grave apenas quando a febre começa a diminuir. O período mais perigoso está nos três primeiros dias depois que a febre começa a desaparecer. Pode aparecer qualquer uma dessas alterações:

  • Dor no fígado (nas costelas, do lado direito), tonteiras, desmaios, pele fria e pegajosa, suor frio, sangramentos, fezes escuras, parecidas com borra de café (indicando sangramento intestinal).

Aparecendo qualquer um desses sintomas, procurar imediatamente o Centro de Saúde ou o Hospital mais próximo.


Páginas da Internet consultadas:
http://www.cives.ufrj.br/informacao/dengue/den-iv.html
http://www.medicina.ufmg.br/spt/dengue/
htttp://www.uol.com.br/cienciahoje/che/dengue.htm
http://www.saude.pr.gov.br/Agravos/dengue/aspectos_epidemiologicos.htm


[ Topo   |   Voltar ]