MILHO DOCE
Doce-de-Ouro (BR-401), Superdoce (BR-400), Doce Cristal (BR-402)


  • CARACTERÍSTICAS DAS CULTIVARES

  • CULTIVARES  SUPERDOCE DOCE-DE-OURO DOCE CRISTAL **
    CARACTERÍSTICAS
    Ciclo (Dias) Médio-80 (85-85) Médio-80 (75-85) Tardio-95 (90-100)
    Coloração de planta Verde Verde Claro Verde
    Altura de planta (cm) 238 (214-267) 229 (190-257) 276 (240-294)
    Número de folhas 12 (10-13) 11 (10-13) 14 (13-15)
    Comprimetno das folhas (cm) 89 (79-96) 86 (74-96) 107 (91-131)
    Comprimento da espiga (cm) 16 (12-20) 19 (14-23) 18 (16-22)
    Diâmetro da espiga (cm) 4,0 (3,5-4,5) 4,2 (4,0-4,5) 5,0 (4,5-5,5)
    Número de fileiras na espiga 12-14 12-16 14-18
    Profundidade do grão Grande Média Grande
    Coloração do grão Amarelo-Laranja Amarelo-Ouro Amarelo-Pálido
    Unidades de calor (até o embonecamento em graus dia - temp. base 10ºC) 827 827 994
    Resistência à lagarta da espiga Média Média Alta
    Produtividade em espigas (t/ha) 10 10 12
    Resistência à ferrugem Média Baixa Alta
    Rusticidade Média Média Alta

    * Dados cultivados em Brasília-DF, plantio de 30/09/83
    ** A cultivar Doce Cristal é mais rústica e portanto mais indicada para hortas domésticas

  • ORIGEM DAS CULTIVARES

  • As cultivares SUPERDOCE (BR-400), DOCE-DE-OURO (BR-401) e DOCE CRISTAL (BR-402) foram desenvolvidas através de um programa de melhoramento conjunto do Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças, em Brasília-DF e do Centro Nacional de Pesquisa de Milho e Sorgo, em Sete Lagoas-MG. As cultivares SUPERDOCE e DOCE-DE-OURO, foram originadas dos germoplasmas introduzidos do Hawaii, Série Super Sweet e Sweet (BR-427), respectivamente. A cultivar DOCE CRISTAL foi originada do germoplasma Doce de Cuba. Estas cultivares foram inicialmente selecionadas através do método de seleção massal e, posteriormente usou-se o método de seleção de progênies S1.

    As novas cultivares de polinização aberta, foram desenvolvidas especialmente para a agroindústria, sendo também adaptadas para cultivo em pequena escala (consumo in natura).

    O programa de melhoramento destas cultivares foi iniciado em 1979/80 e a ausência de geadas na região permitiu mais de 2 ciclos de seleção por ano. As características agronômicas e industriais (brix, acidez titulável etc) foram avaliadas pelos Centros Nacionais de Pesquisa e por Agroindústrias.

    • RECOMENDAÇÕES DE PLANTIO

    As três cultivares podem ser plantadas em qualquer época do ano, onde não houver ocorrência de geadas. As produtividades mais altas são obtidas em plantios de verão. O mesmo sistema de produção utilizado para o milho comum, nas respectivas regiões, pode ser utilizado para a produção de milho-doce.

  • DISPONIBILIDADE DE SEMENTES

  • A Embrapa Hortaliças manterá estoques de sementes básicas para venda aos interessados. Maiores informações: Serviço de Atendimento ao Cidadão - Embrapa Hortaliças.


    Equipe:

    Francisco José Becker Reifschneider
    Elto E.G. Gama


    Embrapa Hortaliças
    Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
    Centro Nacional de Pesquisa de Hortaliças
    Ministério da Agricultura e do Abastecimento
    BR 060 Km 09 Brasília/Anápolis - Caixa Postal 218
    CEP 70359-970 Brasília, DF
    Fone: (061) 385-9000   Fax : (061) 556-5744

    Voltar        Topo