Pimentão

.:.Clima:As variedades de pimentão cultivada (as cultivares) são de origem tropical e não toleram frio e geadas, preferindo temperaturas mais altas (25o e 30oC). Assim, em regiões de clima temperado, o cultivo é feito na época em que não há riscos de ocorrência de geadas.

.:.Cultivares: No mercado existe um predomínio de híbridos, que se caracterizam pela resistência a doenças, alto vigor, produtividade, precocidade de produção e uniformidade. Além de cultivares de frutos verdes e vermelhos quando maduros, existe no mercado um grande número de híbridos coloridos, em cores que variam do marfim ao púrpura, passando pelo creme, amarelo e laranja. Cultivares: Yolo Wonder, Casca Dura, Ikeda, Magda, Itapuã. Híbridos: Fruto Verde/Vermelho - Magali, Magali R, Martha, Atenas, Safari, Apólo, Melody, Dominó, Magnata, Mayata, Nathalie, Margarita, Reinger, Elisa; Fruto Amarelo - Zarco, Matador, Marengo, Marengo, Admiral, Amanda; Fruto Roxo - Lilac, Rosana; Fruto Marfim - Ivory; Fruto Laranja - Mandarim e Cristina. Companhias de sementes que comercializam sementes de pimentão: Sakata-Sudameris, Horticeres, SVSeeds, Syngenta, Topseed, Petoseed, Isla, Hortec.

.:Irrigação:
A irrigação é indispensável ao cultivo de pimentão, espécie muito sensível a falta de água. Pode ser feita por aspersão ou por gotejamento. O gotejamento é o método mais indicado no cultivo com cobertura ("mulching") e em estufas, propiciando irrigação mais econômica ou com menor gasto de água. A umidade deve ser mantida uniforme durante o desenvolvimento das plantas, mas deve-se evitar o acúmulo de água, para não favorecer o surgimento de doenças que podem causar apodrecimento do colo e raízes. O excesso de umidade também pode provocar o abortamento e queda de flores. A falta de água também provoca o aparecimento de podridão apical nos frutos.

.:.Espaçamento: O espaçamento normalmente adotado é de 0,8-1,0 m entre linhas e de 0,4-0,5 m entre plantas, dependendo do porte da cultivar ou híbrido a ser plantada e das condições climáticas predominantes no local de plantio.

.:.Tratos Culturais : Adubação de cobertura - Aos 15 dias após o transplante, aplicar adubo foliar, como o produto "Ouro Verde 3H" ou equivalente, na dose de 3 gramas por litro de água. Devem ser feitas a partir dos 30 dias após o transplante, em intervalos de 20-30 dias, na base de 20 kg de N e 20 kg de K2O por hectare.
Frutos em excesso devem ser retirados, para o melhor desenvolvimento dos frutos restantes. A eliminação da flor/fruto que surge na primeira forquilha da planta pode aumentar a produção da planta em até 40%. No cultivo de pimentão em estufa devem-se eliminar todas as brotações laterais das plantas abaixo da primeira bifurcação e selecionar, acima desta, quatro hastes para conduzir, eliminado-se as demais. Tanto no sistema de cultivo protegido como em campo aberto as plantas de pimentão são tutoradas. O estaqueamento contribui para o aumento de produção e a melhoria da qualidade dos frutos. As plantas de pimentão devem ser amarradas (em forma de oito) ao tutor.

.:.Colheita: A colheita de pimentões é muito variável, depende da cultivar, das condições de cultivo e ambiental, e inicia-se por volta dos 110 dias após o transplante, podendo estender-se por cerca de 4 meses, para pimentão no campo e por 8-9 meses para pimentões em estufas. Pimentões coloridos cultivados em estufa são colhidos por cerca de 6 meses, por ficarem mais tempo na planta ocorre uma redução da produtividade e também da qualidade do fruto. Na colheita, corta-se o pedúnculo do fruto com canivete ou tesoura de poda bem afiada, evitando danos aos frutos e às plantas.

.:.Produtividade: A produtividade do pimentão cultivado em campo fica em torno de 25-40 t/ha, enquanto que a produtividade em cultivo protegido chega a 180 t/ha.